"Maio, Maduro Maio" evoca Zeca Afonso dia 27 no D. Maria II

“Maio, Maduro Maio” é o título do recital evocativo da obra poética de José Afonso a realizar dia 27 no Teatro Nacional D.Maria II, em Lisboa, com Luís Machado, Filipa Pais e o Coro Polifónico de Almada.
“Maio, Maduro Maio”, “Vejam Bem”, “Traz outro amigo também”, “Cantigas de Maio”, “As palavras”, “Utopia”, “Menino do bairro negro”, “Os vampiros”, “Canção de embalar”, “Milho verde”, “Venham mais cinco”, “Grândola, vila morena” e “A morte saiu à rua” são alguns dos poemas que irão ser ditos no recital, que conta com a participação dos músicos Nelson Martins, ao acordeão, e de Paulo Borges, ao piano.
“Há uma luz pura cimeira”, “por um momento mefui habituando”, “Isto é sono”, “Canto moço”, “Maravilha, maravilha”, “Nefertiti não tinha papeira”, “Mulher”, “Vai-te circunspecta” e “Sabia antigamente de palavras” são os restantes poemas, alguns dos quais nunca gravados, a apresentar no recital.
A iniciativa “Maio, maduro Maio” é da responsabilidade de Luís Machado, diplomado em teatro pelo Conservatório Nacional e que tem CD gravados de poesia.
Em declarações à agência Lusa, Luís Machado disse que a iniciativa visa divulgar ” o homem vertical que ajudou a tornar possível o sonho de Abril” e está enquadrado num projecto mais global destinado a divulgar a poesia portuguesa.
José Afonso nasceu a 02 de Agosto de 1929, em Aveiro, e morreu a 23 de Fevereiro de 1987 em Setúbal.
Agência LUSA
some_text

1 Comentário para “"Maio, Maduro Maio" evoca Zeca Afonso dia 27 no D. Maria II”

  1. a que horas é ?

Deixe um comentário

Zeca (2)

QUEM SOMOS


disco

SER SÓCIO


LOJA


escritasdomaio

ESCOLAS


materiais

EXPOSIÇÕES

SUBSCREVER NOTÍCIAS


Categorias

Arquivo



RÁDIO AJA

Here is the Music Player. You need to installl flash player to show this cool thing!


© 2018 AJA. All Rights Reserved. Iniciar sessão - Designed by Gabfire Themes