Guimarães homenageia José Afonso vinte anos depois da sua morte

Durante dois dias, o Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, será o palco das várias iniciativas do programa de «Homenagem a José Afonso», organizado em parceria com outras entidades. Concertos, exposições e colóquios são alguns dos eventos previstos, ontem anunciados em conferência de imprensa.

Goreti Teixeira
A 23 de Fevereiro de 1987, a voz daquele que ainda hoje é considerado um dos mentores da música de intervenção em Portugal deixou de se ouvir. José Afonso morreu vítima de doença incurável, mas nem por isso o legado musical que deixou se perdeu no tempo e são muitos os que ainda o recordam com saudade.No próximo dia 23 deste mês assinalam-se 20 anos sobre a sua morte e, um pouco por todo o País, são muitas as iniciativas que visam lembrar a data. A Oficina/Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães apresentou, ontem, em conferência de imprensa, o programa de «Homenagem a José Afonso». Em representação das entidades organizadores estiveram José Bastos (A Oficina), Tino Flores (Círculo de Arte e Recreio), Paulo Esperança (Associação José Afonso) e Rui Guimarães (Associação 25 de Abril). A programação inicia-se com a exibição do filme «Continuar a Viver» (Os Índios da Meia Praia), no dia 20, no Cineclube de Guimarães, pelas 22h00, sendo que os pontos altos da homenagem acontecem entre os dias 23 e 24. Assim sendo, a 23, será inaugurada, no grande auditório, a exposição «O que faz falta» que incluirá livros, discos, objectos e documentos pessoais do cantor, seguida do espectáculo teatral e musical «Menino D’Oiro», com dramaturgia e encenação a cargo de Gil Filipe.No dia 24, pelas 15h30, a Banda Militar do Porto actua no pequeno auditório e, uma hora depois, Gil Filipe sobe ao palco para protagonizar a peça «O Incorruptível», de Hélder Costa. Ao final da tarde, pelas 17h30, «A Vida e Obra de José Afonso» será o tema central do debate que contará com as intervenções de Alípio de Freitas, Mário Barradas, José Mário Branco, Hélder Costa e José António Gomes. A homenagem termina com a música de José Mário Branco, Amélia Muge e João Afonso num concerto intitulado «Maio Maduro Maio», às 21h30, no grande auditório. A noite conta ainda com a presença da poesia de Manuel de Freitas e do grupo Ardentía.Além do programa do CCVF, a empresa de panificação Pavico e a Biblioteca Municipal Raul Brandão protagonizam, durante todo o mês, a iniciativa «Pão com Sonho» que tem distribuído milhares de sacos de pão com dados biográficos e alguns poemas do cantautor.

Notícia do “Primeiro de Janeiro” 14.2.07
some_text

Deixe um comentário

Zeca (2)

QUEM SOMOS


disco

SER SÓCIO


LOJA


escritasdomaio

ESCOLAS


materiais

EXPOSIÇÕES

SUBSCREVER NOTÍCIAS


Categorias

Arquivo



RÁDIO AJA

Here is the Music Player. You need to installl flash player to show this cool thing!


© 2019 AJA. All Rights Reserved. Iniciar sessão - Designed by Gabfire Themes