Família de José Afonso indignada com vereador da Cultura

Na apresentação de uma homenagem ao cantor, por ocasião do 80º aniversário do seu nascimento, Mário Nunes, vereador da Cultura, disse que José Afonso “devia ter morrido num lar” e que “até medicamentos lhe faltaram” no fim da vida. A família de José Afonso diz que é uma afirmação infeliz.

“Um homem que devia ter morrido num lar ou numa cama em condições e a quem até os medicamentos lhe faltaram no final da vida”. É esta afirmação, feita pelo vereador da Cultura de Coimbra, Mário Nunes, que indignou a família de José Afonso.

“Lamento profundamente a infelicidade da afirmação que fez. Quero crer que não foi proferida com má-fé, mas apenas por falta de sentido de perspectiva e de conhecimento do assunto”, refere a filha do cantor, Helena Afonso, numa nota enviada ao JN, sublinhando que se trata de “um autarca com responsabilidades na área da Cultura”.

O vereador falava no passado dia 22 de Julho, na apresentação do “Memorial” em homenagem ao cantor e compositor, que inclui música, dança e poesia, a realizar na cidade dos estudantes dia 2 de Agosto, por ocasião do 80º aniversário do nascimento de José Afonso (Zeca Afonso).

Helena Afonso explica que o internamento do pai num lar “seria um acto indigno do próprio e dos parentes e amigos que o acompanharam e lhe prestaram a assistência possível, além de ser inapropriado para a sua patologia progressiva”.

Refere ainda que o célebre cantor que deu voz a “Grândola, vila morena”, falecido a 23 de Fevereiro de 1987, esteve “sempre rodeado pela família e amigos”.

Helena Afonso garante que “é redondamente falsa” a afirmação de que “até os medicamentos lhe faltaram no final da vida”, feita por Mário Nunes.

“Uma vasta rede solidária, em Portugal e no estrangeiro (onde gozava de enorme reputação e respeito), constituída por gente de muitos quadrantes, permitiu a José Afonso o acesso à medicamentação mais actualizada na época”, assegura ao JN.

Sandra Alves » Jornal de Notícias
some_text

3 Comentários para “Família de José Afonso indignada com vereador da Cultura”

  1. Pois, está claro!… Em ano de eleições os autarcas prestam-se a pápeis muito tristes, na sua ânsia de sobressairem em relação aos demais humanos. Parece que neste País anda quase toda a gente em busca de um "história inédita para contar" com e sobre o Zeca, a fim de ilustar o currículo pessoal do portador dessa "recordação", mesmo que para isso tenham que inventar ou omitir dados e factos.

    José Carlos Pereira (Felgueiras)

  2. It is a shame that so many years after his death, some people find the 80th birthday of Jose Afonso a appropriate moment to raise controversy over this great man. In my opinion everybody in- and outside Portugal should unite in keeping his name and heritage alive.

    Joop Abma, Leeuwarden, Holland

  3. josé afonso (covilhã)

    QUE SAUDADES DO ZECA! E SE AINDA FOSSE VIVO, E NOS CONTINUA-SE A DELICIAR, COM AS SUAS CANÇÕES.
    COMO ELE JÁ TERIA RIDICULARIZADO, ESTA PORCARIA DE POLITICOS, ESTA CORJA DE ENGRAVATADOS, COMO ELE COSTUMAVA DIZER.
    QUANTO A ESTES COMENTARIOS,DIREI;
    PERDOAI-LHE, QUE ELES SABEM O QUE DIZEM?
    O ZECA ERA GRANDE, E SEU NOME O FICA NA HISTORIA DA MUSICA PORTUGUESA,O NOME DESTES!.. FICA NA LISTA TELEFONICA.
    VIVA O ZECA.

Leave a Reply to josé afonso (covilhã)

Zeca (2)

QUEM SOMOS


disco

SER SÓCIO


LOJA


escritasdomaio

ESCOLAS


materiais

EXPOSIÇÕES

SUBSCREVER NOTÍCIAS


Categorias

Arquivo



RÁDIO AJA

Here is the Music Player. You need to installl flash player to show this cool thing!


© 2019 AJA. All Rights Reserved. Iniciar sessão - Designed by Gabfire Themes