Ata da Assembleia Geral Extraordinária da AJA de 12 de janeiro de 2019

49853268_2503672982994463_413123476749025280_o50008842_2503672999661128_6919665679381561344_o

Associação José Afonso

Assembleia Geral Extraordinária, 12 de Janeiro – ATA Nº 1/2019

Aos doze dias do mês de Janeiro de dois mil e dezanove reuniu-se, após a devida convocatória, a assembleia geral extraordinária da Associação José Afonso, nas instalações da sede do núcleo de Lisboa, Rua de São Bento, nº 170, Lisboa, em segunda convocatória, pelas onze horas e dez minutos, sendo presidida pelo presidente da mesa da assembleia geral, Manuel Freire, estando também presentes, integrando a mesa, o sócio Francisco Fernandes em substituição do vice-presidente, e a secretária, Ana Ribeiro.

Estiveram presentes os sócios constantes da lista que se anexa e que assinaram o livro de registo respetivo.

A ordem de trabalhos é a seguinte:

  1. Informações;
  2. Apreciação e votação do Plano de Actividades e Orçamento para 2019;
  3. Outros assuntos de interesse para a AJA.

Entrando-se no primeiro ponto da ordem de trabalhos:

1 – Informações

Não houve informações a prestar. Assim, passou-se ao ponto seguinte.

2 – Apreciação e votação do Plano de Actividades e Orçamento para 2019

2.1. Apresentação do Plano de actividades

O vice-presidente da Direção, Paulo Esperança, fez uma breve apresentação do plano de atividades para 2019, que havia sido distribuído pelos sócios junto com a convocatória da AG.

Paulo Esperança também apelou aos sócios que tenham endereços de e-mail “iol” e “Yahoo” para comunicar os novos endereços à direção.

Este plano de atividades segue a lógica do ano anterior, ou seja, integra o plano de atividades para o triénio 2018-2020. Os dois grandes eixos deste 2019 são:

– 45 anos de 25 de Abril

– 90 anos de Zeca

A AJA vai desafiar várias entidades a participar em actividades em torno destes dois temas.

Destacou os seguintes objetivos e actividades:

  • Exposições: será um bom ano para promover as várias exposições da AJA;
  • Protocolo com a CM de Grândola: continuar o desenvolvimento do Observatório da Canção de Protesto;
  • Centro de documentação: manter disponível;
  • Continuar a acompanhar o processo de insolvência da Movieplay.
  • Manter a programação na Casa da Cultura de Setúbal, no âmbito do compromisso com a Câmara;
  • Continuar com a campanha dos 0,5% nas declarações de IRS.

Outras informações do plano para 2019:

  • Livro de partituras “Todas as Canções”: a AJA continua a acompanhar esta situação. É necessário formalizar a questão dos direitos de autor por parte da família.
  • Disco “República”: ainda não foi possível editar este disco.
  • Edição da correspondência entre família de Rui Pato e de José Afonso.
  • Compilação de entrevistas a José Afonso.
  • Sócios: a AJA tem cerca de 2000 sócios ativos neste momento. Há um problema de contacto com os sócios, pois a AJA não tem o endereço de e-mail atualizado de vários sócios. Isto tem várias implicações negativas para a AJA, incluindo grande despesa no envio de cartas e mais dificuldade na cobrança de quotas.
  • Núcleos: estão a ser dinamizadas reuniões com núcleos de norte a sul do país.
  • Encontro de sócios: a AJA tentará promover um encontro de sócios.

Outras iniciativas estão detalhadas no Plano de Atividades que foi distribuído aos sócios.

João Madeira Lopes, da Direção da AJA, prestou alguns esclarecimentos acerca da Edição do Disco “República”. As dificuldades na sua edição prendem-se com questões de direitos e contacto com a SPA. Deu também informações sobre a edição da obra do Zeca (processo Movieplay) ainda sem resultados positivos. Finalmente, confirmou que o Núcleo de Santarém se ofereceu para organizar um encontro de sócios em Santarém, devendo realizar-se em Maio ou Junho.

Outras questões:

– O Sócio Arnaldo Vasques levantou a questão da casa das Beiras, local de grande relevância na obra do Zeca e também no fascismo. O processo de recuperação da casa, impulsionado pela Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, está parado e há também questões de propriedade a resolver.

– A Sócia Helena Carmo falou da edição dos discos de José Afonso, considerando que esta devia ser uma prioridade da AJA para 2019 e que os esforços da direção se deviam concentrar nesse objetivo. Há muitas outras iniciativas da AJA, tais como a divulgação, a continuação de projetos já existentes, as atividades dos núcleos, etc. que continuarão.

– O sócio Teodósio Alcobia concorda com a posição de Helena Carmo de dar prioridade à questão da Movieplay, mas acha que a AJA devia continuar a acompanhar a questão da casa de Monsanto, pois na verdade a casa não está recuperada e continua a degradar-se.

– O Sócio António Sequeira deu também a sua opinião em relação aos assuntos levantados, manifestando algum desagrado, no processo de edição do disco “República”, por a AJA ter pivoteado o processo e beneficiar pouco com isso.

– Arnaldo Vasques reforçou a questão de Belmonte. Apelou a que fosse enviada uma mensagem à CM de Idanha-a-Nova recordando os 90 anos de Zeca e apelando a uma maior dignidade do memorial dedicado a José Afonso. Também apelou a que fosse dada mais atenção ao festival em Malpica do Tejo, que tem um simbolismo importante.

– Paulo Esperança, da Direção da AJA, prestou alguns esclarecimentos sobre o que tem sido a articulação da AJA com outras iniciativas, por exemplo festivais.

– O sócio José Dias congratulou a Direção pela iniciativa do périplo nacional para dialogar com os núcleos e deixou algumas notas: há várias associações que têm fins semelhantes entre si e há já associações explorando possibilidades para cooperarem, independentemente dos seus planos de atividades; há datas relevantes que a AJA poderia assinalar: 50 anos da crise académica de Coimbra,  assinalar (através do núcleo de Aveiro) os 50 anos do congresso da oposição democrática, 50 anos CDE e CEUD (Comissão Eleitoral de Unidade Democrática).

2.2. Apresentação do orçamento para 2019

O tesoureiro da AJA, José Marcelino, apresentou o orçamento (que havia sido distribuído aos sócios). Assinalou, como já tem sido referido, os núcleos não possuem personalidade jurídica, todos usam o NIF da AJA, pelo que deve haver cuidado redobrado na gestão das questões financeiras da AJA.

Destacou ainda que:

– A direção disponibilizou um ficheiro (com base no ficheiro usado para as entidades sem fim lucrativo), que deverá ser utilizado por todos os núcleos para facilitar a contabilidade da AJA (e apresentar as contas em Março). Este documento vai ser apresentado a cada núcleo nas reuniões já mencionadas.

– O total das despesas para 2019 ascende a 57,500€, montante igual ao dos rendimentos. No que diz respeito aos custos de pessoal, foi proposta e aprovada pela direção a atualização dos salários das funcionárias para 635€ (em linha com a atualização do salário mínimo).

– Uma das rúbricas do orçamento é para a prestação de serviços para ativar o sistema de pagamento de quotas através de uma referência multibanco. As referências são geradas a partir do número de cada sócio, o que permite mais facilmente identificar os pagamentos.

– Será implementado um sistema de cartões bancários para as transações de e para os núcleos.

Foram pedidos alguns esclarecimentos relativamente ao pagamento de quotas usando referência multibanco e aos cartões bancários. Ambos as questões estão a ser tratadas pela direção e mais informações serão enviadas aos sócios.

O Presidente da Mesa procedeu à votação do Plano de Atividades e orçamento 2019. Zero votos contra. Uma abstenção; restantes a favor. Aprovado!

3 – Outros assuntos de interesse para a AJA                   

Francisco Fanhais saudou a todos. Falou do CD com documentos de José Mário Branco, que dois doutorandos de etnomusicologia estão a fazer como objeto do seu doutoramento. estão a tratar. Estão a ser tratados por eles vários documentos cedidos por Francisco Fanhais sob a orientação da professora Salwa Castelo Branco. Surgiu a possibilidade de estabelecer um protocolo com o Instituto de Etnomusicologia, salvaguardando a acessibilidade da informação. Os doutorandos possuem equipamento e competências para recuperar vários suportes, por exemplo de recolhas de músicas tradicionais. Há possibilidade de colaboração para o projeto de compilação de entrevistas do Zeca.

 

Capturar3

some_text

Deixe um comentário

Zeca (2)

QUEM SOMOS


disco

SER SÓCIO


LOJA


escritasdomaio

ESCOLAS


materiais

EXPOSIÇÕES

SUBSCREVER NOTÍCIAS


Categorias

Arquivo



RÁDIO AJA

Here is the Music Player. You need to installl flash player to show this cool thing!


© 2019 AJA. All Rights Reserved. Iniciar sessão - Designed by Gabfire Themes