Vila Real de Santo António recebe os amigos de José Afonso

António Pedro Vasconcelos sobre o Zeca

«Morra um homem. Fique a fama». (Zé do Telhado) Era um senhor. Desprendido e simples.Arrogante e firme. Um aristocrata. De uma espécie em vias de extinção: um homem livre.Quis um pano vermelho a cobrir-lhe o caixão, porque era fiel, como os partisans do poema de Aragon -, mas sem insígnias, porque, se ele serviu de […]

Luiz Goes sobre o Zeca

Falar do Zeca é falar de um grande amigo com quem convivi muito intimamente em Coimbra, sobretuto nos anos 50.Quando se dão os grandes acontecimentos dos anos 60 eu já não estava lá, já me tinha formado. O Zeca se fosse vivo tinha mais quatro anos do que eu de idade, mas eu era dos […]

José Afonso trouxe canções que rebentavam diques, ideias feitas, praxes, estruturas

Eu teria então os meus quinze anos, e não gostava de quase nada do que se fazia na música portuguesa.Nisso, devo dizer, não estava só.Ora um país onde a gente nova não se reco­nhece, seja na música ou no resto, é um país doente, a precisar urgentemente de um doutor.Ouvi então uma voz única, e […]

Chamava-se Catarina

Nascido para, como diz a cantiga, “abrir grandes janelas”, o Zeca sempre suportou maio fechamento – quer o das ideias, quer o dos espaços. Das duas vezes que foi a Paris gravar comigo, em 1971 (“Cantigas do Maio”) e 1973 (“Venham mais cinco”), nunca ele escondeu quanto lhe desagradava e o indispunha a necessidade de […]

Carta de agradecimento a José Afonso um ano depois da despedida

Conheci-te pessoalmente vai fazer 21 anos.Esperei-te no cais da Rocha do Conde de Óbidos, junto dos fun­cionários da Alfândega, da Guarda Fiscal, da Pide. Vasculhavam eles arcas e malas e eu, de gravador ainda desligado, para trás e para diante, ao sabor das tuas necessidades alfandegárias, ten­tando vencer a (futura) lendária relutância do dr. José […]

Era um redondo vocábulo

“Grande engano! Mísera sorte! Estranha confusão! …” – são palavras utilizadas por Luís de Camões para definir alguns de­sastres do aventureirismo lusitano.. .E não sei porquê – até porque o espírito que presidiu a essas aventuras se baseava num conhecimento profundo e altamente especializado da arte de marear, devendo-se os desastres a con­tigências próprias dos […]

Por estes dias, vamos lembrando Carlos Paredes

Desenho de RIB http://www.rib-acaso.com

Carlos Paredes – A magia da guitarra aliada à lúcida memória das coisas

A proposta era a de Carlos Paredes nos falar do seu album ES­PELHO DE SONS, recentemente editado e ao mesmo tempo relembrar José Afonso através da memória, das pequenas e gran­des histórias vividas em comum.Carlos Paredes não aceitou o jogo. Quis falar e falou, quase só sobre José Afonso – “um grande amigo, um homem […]

Cine-tributo a Carlos Paredes de Edgar Pêra

Movimentos Perpétuos – Tributo a Carlos Paredes “Movimentos Perpétuos – Tributo a Carlos Paredes” é um documentário em 17 movimentos, em que os testemunhos e a guitarra definem o génio, a bravura, e a modéstia deste grandioso músico.Evocando a memória dos velhos filmes de família, plenos de intimidade, estabelece um diálogo entre uma guitarra e […]

Zeca (2)

QUEM SOMOS


disco

SER SÓCIO


LOJA


escritasdomaio

ESCOLAS


materiais

EXPOSIÇÕES

SUBSCREVER NOTÍCIAS


Categorias

Arquivo



RÁDIO AJA

Here is the Music Player. You need to installl flash player to show this cool thing!


© 2018 AJA. All Rights Reserved. Iniciar sessão - Designed by Gabfire Themes